Entre em contato

© 2017 - Feito com amor por Ana Claudia Mazzini e Drigo. 

O que é Coaching?

Coaching é, basicamente, uma metodologia utilizada para o desenvolvimento humano. O processo de coaching se dá através de sessões semanais ou quinzenais e dura em media 12 sessões. No processo de coaching, o cliente (coachee) encotrará um espaço seguro e sem julgamentos, onde poderá refletir a respeito de aspectos específicos de sua vida. A partir desta reflexão, o indivíduo aprende mais sobre si mesmo, podendo assim planejar e agir. O processo de coaching é altamente voltado para resultados e tem como base a identificação e planejamento de objetivos específicos escolhidos pelo próprio cliente.

Qual é o papel do coach?

O coach é um parceiro que se coloca em posição de igualdade em relação ao seu cliente para, através de diversas ferramentas, facilitar o processo de reflexão do coachee. Do coach é esperado que se comprometa com os objetivos do cliente como se fossem seus próprios objetivos. O coach não julgará o cliente e suas decisões e tratará todo e qualquer conteúdo das sessões com extremo sigilo, criando assim, um ambiente de confiança e liberdade para que o cliente se sinta confortável e confiante.

O coach será também “guardião” dos objetivos determinados pelo cliente, ajudando-o a se manter focado e motivado. Por último, mas não menos importante, o coach desafiará sempre seus clientes de forma a fazê-los sair da sua zona de conforto, apoiando-os a gerar  mudanças significativas em suas vidas. 

Qual é o papel do coachee?

O coachee, por sua vez, deve comprometer-se com o processo. Isso significa estar disponível a falar e refletir honestamente, além de estar aberto a tomar atitudes e mudar aspectos de sua vida. O mais importante é entender que do coaching se tira exatamente o que se põe: o pouco investimento resultará em poucos resultados, e vice-versa. 

Quais são as estratégias e ferramentas utilizadas no coaching?

O processo de coaching é absolutamente personalizado para cada cliente e a demanda que ele traz. Portanto, o coach poderá utilizar exercícios que serão escolhidos de acordo com a necessidade do cliente em determinados momentos.

A principal ferramenta utilizada neste processo é o questionamento isento de julgamentos.  Através de perguntas feitas em momentos oportunos, o coach instigará a reflexão de seu cliente levando-o a sair de cada sessão com um aprendizado e mais um passo dado na direção dos seus objetivos.

Além do questionamento, inúmeros exercícios podem ser usados no processo de coaching. Estas ferramentas podem ter um caráter mais objetivo e direto ou mais subjetivo. Tudo dependerá da necessidade do cliente e de seu estilo de refletir e aprender, além da questão específica que está sendo tratada. 

O que NÃO é coaching?

Coaching não é consultoria. A consultoria é indicada nos casos em que o indivíduo busca respostas e soluções prontas para questões específicas. O coaching se diferencia da consultoria na medida em que não faz parte da sua proposta dar respostas ou orientações.

Coaching também não é terapia, uma vez que esta tende a olhar para emoções e experiências passadas para elaborar uma questão vivida no presente. O coaching poderá, sim, acessar o passado, no entanto, seu foco primordial é o estabelecimento de metas futuras e de iniciativas específicas que conduzam à sua concretização.

Coaching não é mentoria, pois nesta modalidade de serviço, é esperado que o mentor, em geral, alguém mais maduro e experiente, dê conselhos e sugestões, baseando-se em sua própria experiência. Mais uma vez, o coaching se diferencia desta modalidade, pois o coach não dará conselhos nem sugestões. Se o fizer, estará infringindo uma das diretrizes mais importantes no coaching.